o movimento do entre pelo tempo e pelo espaço, onde cada palavra é figura esburacada, e o rosto de ninguém expande ao infinito.

sábado, 5 de agosto de 2017

everything happens in a space in time.
and all that i am is a drifting metaphore of colapsing intersections of available molecules.
do canto do olho percebo as formas fluidas das peles esvaindo-se em cores, projeções astrais, auras difundindo os contornos por suas margens. quando da incredulidade da surpresa, num movimento de pescoço, virei-me, o foco da distancia em minhas retinas espelhadas dependurou-se sobre os corpos e as cores ocuparam os espaços dentro das linhas. aquilo fechou os meus olhos instantaneamente e, do avesso, alcancei um portal de dúvida num ponto triangular dentro do espelho. seriam as coisas feitas de ilusão ou de movimento?
(ao coração é conferida a força de adormecer a mente. o corpo desencaixado, os membros desafiando a gravidade, órgãos se reposicionando nos espaços vazios. circula o sangue bombeado e sobe o véu de luz prateada diante dos olhos).

quinta-feira, 3 de agosto de 2017

a cabeça girando é um indicativo de vida sob respiros entrecortados de uma madrugada insone, onde o sentido se esconde por trás das cortinas em movimento.
todos temos bagagens feias e corações costurados como colchas de retalhos.
o mar agora tão distante lança sua invocação eterna das ondas que posso sentir...
e se não houver nada a dizer sobre essas barreiras do reino dos fantasmas?
e se esgotou-se o alimento dos deuses?
então, onde está a morada do instante?
the dreams of this tender lonely moment...
i wish that i could rest as easily as my body seams to forget it exists.
and that all of this quiet silence would break all of my wills into little pieces of mirror.
seu corpo vulnerável
despido sobre a torre no centro da cidade
caminha pelo parapeito
brincando com a gravidade dos espaços
percebida a cada movimento dos pés
diante do perigo da distância entre os ossos e o chão.
as luzes ofuscando a realidade
nos movimentos fantasmas.
a isto se pode chamar vida?
qual é o nome desta iminência de perda
do estado físico do corpo?
e, percebendo-se no abismo como num espelho,
a inevitável metamorfose da matéria
explode dentro dos olhos da medusa.
sometimes i feel like a drop of oil lost in a big river of events. somehow my life entered some kind of spiral projection of infinite mirrors reflecting the inside of and watered eye.